Notícias

Premiada aquarelista expõe obras inéditas no Museu Inimá de Paula

Elisiana Alves apresenta “A Cor da Alma”, de 10 de junho a 30 de julho

 

O Museu Inimá de Paula recebe, de 10 de junho a 30 de julho, a exposição “A Cor da Alma”, da aquarelista Elisiana Alves. Natural de Mortugaba (BA), a artista, que reside desde 1989 em Taiobeiras (MG), retrata paisagens que compõem o seu matiz temporal, com um sotaque plural e poético.

 

Com curadoria de Guiomar Lobato, a mostra traz mais de 100 obras feitas por Elisiana nos últimos dois anos. No contexto, a artista procura imprimir a identidade do interior brasileiro com pinturas de árvores, lavadeiras, crianças e pássaros do cerrado. Os quadros de andorinhas correspondem a sua inesquecível obra “A dor da perda”, premiada na 10ª Bienal Internacional de Arte de Roma. “A exposição foi decidida quando eu vi essa série de quadros. São impressionantes. A Elisiana foge do usual em sua arte. Possui muito domínio de técnica e expressão forte”, conta Guiomar.

 

Tendo a aquarela como seu principal meio de expressão, a artista complementa suas obras com óleo, acrílico e o pastel, mantendo traços etnográficos. “É uma técnica complexa, difícil. É como se a Elisiana explorasse o Brasil com suas transparências. Não é uma visão urbana, são múltiplos planos que sobrepõem a existência dos brasileiros”, conta o produtor da exposição Eduardo Nery.

 

A escolha do nome de todo esse trabalho foi diretamente ligado a sua inspiração: aquilo que o ser humano tem de mais íntimo. “Na alma estão impressas todas as nossas frustrações, anseios, orgulhos e prazeres. Podemos falar e fazer coisas para nós e para o mundo, mas para a alma apenas somos; sem discursos ou desculpas. Ela é assim, absoluta”, diz a artista.

 

Sobre a artista

Elisiana Alves é artista plástica autodidata, e administradora por formação. Especializou-se com grandes mestres da pintura e da cerâmica, como o brasileiro Mario Bhering, o espanhol Vicenz Ballestar e o chinês Duan Guan Zhi. Dos dias de cursos na China, Elisiana carrega até hoje muitos traços da cultura oriental; suas viagens pelo mundo funcionam como laboratório para a sua arte. Transita entre os meios e estilos. Dá ao mundo o tom que ela quer, realça e minimiza conforme a sua percepção. Em seu currículo traz exposições em New York, Miami, México e em Florença e Roma. No Brasil suas obras estiveram no Banco Central, Câmara dos Deputados e em galerias e leilões de arte em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo.

 

Elisiana desenvolve em paralelo á sua carreira como artista, o trabalho como consultora realizando planos e projetos de desenvolvimento etnográfico-culturais por todo o país.

 

Sobre o museu

O MUSEU INIMÁ DE PAULA, inaugurado em 2008 reúne em Belo Horizonte um acervo permanente dedicado ao pintor Inimá, traçando um panorama completo de sua vida e obra. São  expostas cerca de 80 obras do artista em constante rodízio, acompanhadas da remontagem de seu Atelier, Sala de Autorretratos e Galeria Virtual.

 

O espaço tem como objetivo não somente servir à divulgação da vida e obra do artista, mas também o de abrigar eventos culturais em geral, caracterizando-se com um local aberto a exposições de artistas, seminários, cursos, workshops e outros eventos afins. São mais de 3 mil metros quadrados totalmente restaurados e remodelados com tecnologia de ponta em segurança, iluminação, e recursos visuais únicos, que torna o Museu Inimá de Paula um pólo emissor cultural ativo e dinâmico.


O setor educativo do Museu Inimá de Paula é mantido através da Lei Federal de Incentivo a Cultura. Para esta exposição são disponibilizados quatro horários diários para visitas orientadas com arte educadores e entrega de kits. O agendamento é feito pelo (31) 3213-4320 ou [email protected]

Foto: Divulgação 

Selecionamos os melhores fornecedores de BH e região metropolitana para você realizar o seu evento.