Notícias

Escritório de Arte FASAM inaugura espaço próprio com a abertura da exposição “Era preciso o corpo olhar para fora’, da artista Isis Gasparini

Localizado na rua Rodrigues Caldas, 726 salas 1306/1007, no Santo Agostinho, o novo espaço dedicado à arte será aberto ao público neste sábado, 27 de abril, às 11h.

A partir desta sexta-feira, 26 de abril, Belo Horizonte se tornará uma cidade que respira ainda mais arte. Isto porque o Escritório de Arte FASAM promoverá na noite de sexta-feira a inauguração de seu novo espaço próprio, voltado para a exposição de obras de arte de artistas consagrados e montagens autorais. Como ação inaugural, a arte FASAM receberá entre os dias 27 de abril e 29 de junho a exposição de fotografias “Era preciso o corpo olhar para fora”, da artista Isis Gasparini, inédita na capital mineira.

A inauguração do Arte FASAM cria um novo espaço na cidade dedicado não só a receber e promover exposições, mostras e apresentações de diversas expressões artísticas, mas também de representar jovens artistas com diferentes pesquisas, formar novos públicos apreciadores de arte e dialogar com o circuito artístico e cultural da cidade.

EXPOSIÇÃO “ERA PRECISO O CORPO OLHAR PARA FORA”

Estreando a programação, a exposição fotográfica “Era preciso o corpo olhar para fora”, da artista Isis Gasparini e com curadoria assinada por Gisele Bento, apresenta o resultado de uma pesquisa que a artista desenvolve desde 2010, que reflete sobre as estratégias utilizadas pelos museus para orientar os trajetos do público e modular a visibilidade das obras expostas, do espaço expositivo e da paisagem de seu entorno.

“Minha formação artística se iniciou, primordialmente, na minha relação com a dança, o que me trouxe um interesse inseparável pelo movimento dos corpos. Ao longo do período da universidade, percebi que me interessava um tanto mais pela observação do público e suas formas de diálogo com as obras do que propriamente pelos objetos de arte, em algumas exposições que visitava.”, conta Isis Gasparini.

Desta forma, a artista se propõe a questionar como se dá a relação entre espectador e obra; tangendo questionamentos quanto à proximidade ou distância entre os dois; quanto à atemporalidade de um trabalho, dentre outros questionamentos. Assim, por meio de um recorte de imagens fotográficas, a exposição investiga a relação e os efeitos resultantes do movimento do espectador e do deslocamento do percurso do olhar, questionando o fluxo do corpo em espaços expositivos, como os museus e centros culturais.

“Durante toda minha pesquisa percebi que o olhar é algo que passa por todo o corpo, ele é da ordem de um todo e não só propriamente da visão. Uma vez que sempre tive uma vivência muito corporal, foi natural no meu processo artístico desenvolver um trabalho que também tem como ponto de partida o corpo em movimento”, afirma a artista.

Nas palavras da curadora, “o trabalho da artista propõe que o ponto focal deixe de ser a obra de arte em si exposta nas paredes e corredores de museus, mas sim o corpo que olha, percebe e ativa outras percepções e interpretações. O resultado dessa subversão, dos efeitos causados sobre os espectadores que transitavam nos espaços é traduzido em notas suaves e gestos delicados nestas fotografias, evidenciando o olhar para além do que é visto”.

::Sobre a artista::

Isis Gasparini [São Paulo, 1989] é artista, mestra em Poéticas Visuais (ECA-USP), Bacharel em Artes Plásticas e Especialista em fotografia (FAAP). Seu trabalho compreende os campos da fotografia, coreografia, audiovisual e instalação. Atualmente, desenvolve projetos de pesquisa que investigam os fluxos do corpo no espaço expositivo, suas relações e seu potencial de movimento. Já participou de exposições coletivas em museus e galerias no Brasil e exterior, tem obras que integram os acervos do MAB (Museu de Arte Brasileira-SP), MAC-PR (Museu de Arte Contemporânea do Paraná) e Fototeca Biblioteca Panizzi (Reggio Emilia-Italia). Participou dos programas de Residência Artística na Cité Internationale des Arts (Paris/França, 2014), do 7th Choreographic Coding Lab (Belo Horizonte/Brasil, 2016) e em ateliê no Brooklyn (Nova York/EUA, 2019). Realizou as individuais “Museu mise-en-scène” na Zipper Galeria e “Vértices/Vetores” no EdA (Espaço das Artes, São Paulo), ambas em 2017. Participou em 2018 da SP-Arte/foto, representada pela Zipper Galeria.

Site: www.isisgasparini.com.br

::Sobre o Escritório de Arte FASAM::

O escritório de arte FASAM atua como art advisor e marchand, nos mercados primário e secundário. A intenção é de promover mostras organizadas, em sua maioria, por curadores convidados que participem de encontros e conversas abertas ao público. O escritório tem também interesse na promoção de jovens artistas bem como na formação de novos públicos, tanto de jovens colecionadores como de pessoas interessadas no mundo da arte.

Foto: Isis Gasparini

Selecionamos os melhores fornecedores de BH e região metropolitana para você realizar o seu evento.